Pesquisar no site


Contato

História do Amazonas

E-mail: historiaufam@live.com

 

 

Universidade Federal do Amazonas

 

 

 

 

 

Escreva!!!

Data: 25/01/2011

De: www.planetaguia.com.br

Assunto: www.planetaguia.com.br

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

O Planeta Guia necessita de conteudo urgente.
O Planeta Guia é um site de busca direcionado para bairros. Se voce tem uma empresa, informal ou não, se voce é autonomo, cadastre-se, é muito importante ter a sua empresa o seu negócio divulgado em nosso portal.
Acesse www.planetaguia.com.br
com a adesão voce ganha uma loja virtual ou site simples, aproveite. é GRATUITO.









Data: 10/06/2010

De: DHIEGO

Assunto: Direitos de um trasporte bom e digno!!

Quero deixa claro, que desejo muito fazer algo para combater esse caus que acregridir a cidade de manaus, o trasporte coletivo.
E muito ruim, falho, e nao supri a necessidades de nos estudantes, trabalhadores etc.
Quero deixa claro que nos do curso de historia temos o dever de luta por esses diretos que nos foi dado. É nao se alienados como outros.

Exame de Ordem para Todos os Cursos

GENTE, está tramitando no Senado uma enquente sobre OS EXAMES DE ORDEM que os que fazem Direito já fazem há muito tempo!!! Porém a novidade é que a partir dessa enquente e juntamente com a votação do Projeto de Lei no SENADO... alguns grupos apoiam que esse exame seja aplicado para as outras classes ou seja dificultando a entrada e o exercício da profissão...
Assim que pela historicidade de luta de nossa classe (HISTORIADORES) devemos junto com as outras classes DIZER que somos A FAVOR DO PRJETO DE LEI 186/2006 que requer a extinção do EXAME DE ORDEM... é interessante observar que junto a esse projeto está tramitando outro exatamente OPOSTO... que almeja que seja aplicado a todas profissões... então FAÇAMOS A NOSSA PARTE E CLIQUEMOS A FAVOR DO PROJETO DE LEI 186/2006

SEGUE O LINK http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=data_pesquisa&area=datasenado

ESTÁ DO LADO DIREITO DA PÁGINA

LUTAR SEMPRE .....

Fonte: Comunidade do Curso de História - Daniele

 

 

Semana de Meio Ambiente da Escola Normal Superior/UEA

A Escola Normal Superior – ENS  tem a honra de convidar a todos para participar das comemorações alusivas ao Dia Internacional do Meio Ambiente, tendo como fórum de debate, discussão e reflexão ã programação, a  SEMANA DE MEIO AMBIENTE DA ENS/UEA, que acontecerá no período de 8 a 11 de junho de 2010, nas dependências desta Unidade Acadêmica, tendo como tema:

“Ambiente, Desenvolvimento e Sustentabilidade”

Na coordenação do evento, a integrante Amarílis Rodrigues Donald também é aluna do 5 Período do Curso de História.

Lembrando que, mesmo o evento sendo de Geografia, ele conta como hora programada, necessária para formar.

Clique nas Imagens para Abrir e Ler

Gedeão Amorim, O Retorno

Depois de quase 2 meses de sua saída e de 2 semanas da morte da ex-secretária, Gedeão Amorim volta a Secretaria de Educação e Qualidade do Ensino. Para o bem e/ou para ou mal.

Comunista suspeita de Propaganda Antecipada

Não querendo apenas reproduzir o que o jornal publicou, mas a aluna de História e de Letras da Universidade Federal do Amazonas, Maria das Neves foi acusada propaganda eleitoral antecipada.

Esse post é apenas para alertar os alunos de História das suas escolhas políticas. Mesmo que você não as faça, você já está fazendo. E se você escolher fazer essa escolha política, não faça como a nossa colega de curso, se deixando expor de maneira negativa na imprensa amazonense.

Novos Rumos À História no Amazonas

Historiadores!

“Amo a história. Se não amasse não seria Historiador. Fazer a vida em duas. Consagrar uma à profissão, cumprida sem amor; dedicar a outra à satisfação das necessidades profundas. Algo de abominável, quando a profissão que se escolhe é uma profissão de inteligência. Amo a história, e é por isso que estou feliz, hoje, por vos falar daquilo que amo…”
Lucien Febvre 1878-1956

Eis O chavão, o qual vários historiadores gostam de professar, e sentem paixão em proclamar,  quando em momentos de êxtase, ajoelhados na terra, embebidos de tinta, trigo, café, entre outras substâncias, que ao se misturarem ao calor de quase 40 graus da região amazônica produzem o odor característico do calouro, e amarrados uns aos outros, pedir dinheiro na entrada da universidade. Mas nada disso importa quando se toma consciência do ofício do historiador.

Não se assustem quando se derem conta de onde se meteram, esse curso realmente não é para qualquer um. E o qualquer um que ainda não se deu conta, vai apenas se contentar com o diploma de graduação. Também não se assuste quando você se deparar encantado com discursos eloqüentes, bem articulados e possivelmente sem pretensão; De onde você menos espera a pessoa a quem você admira pode ter subjetivas intenções. Também de onde menos se espera, pessoas sem expressividade alguma podem se mostrar geniais.

O curso de História tem dessas coisas, aliás como qualquer curso. Mas como bom candidato a historiador digo que aqui é diferente. Nossos olhos e óculos tem uma capacidade maior de ver o passado e o presente, não só sobre fatos, mas sobre pessoas. Podemos sim pensar sobre nossa condição e também a dos outros, apesar de não sermos psicólogos.

Quero dizer que como historiador em formação sinto amor em dizer que, com o ínfimo tempo em que conheci Clio, já não passo um  dia sem que minha mente sinta o peso de sua pena escrevendo em meus pensamentos. Também não passo um dia sequer sem admirar os profissionais que nos rodeiam, verdadeiros mestres e doutores, mesmo os que ainda não o são. Também não passo um dia sem desejar mais união e compromisso de todos nós, e que realmente alguns desçam de seus pedestais de vaidade, arrogância e orgulho.

É triste ver que nosso espaço mal conservado, com janelas quebradas, condicionadores de ar defeituosos, portas desfazendo-se. Em cada canto dessa universidade, a História se faz presente; Em cada bloco de concreto, em cada livro empoeirado, em cada traça que come nossos livros da biblioteca.

Mas é muito bom ver nossos colegas recém formados engendrando-se pela política e pelos movimentos sociais, pois querendo você ou não, estamos em um curso politizado. Se você virar as costas à política ela também virará as costas a você. E você será mais um “qualquer um” com um diploma na mão.

É com esse sentimento de serenidade, e ao mesmo tempo, inquietância, que quero oferecer a quem interessar, discutir que História estamos fazendo.

Apenas comece a pensar…